Casa de Mouraz

A Sara e o António conheceram-se em Lisboa, apaixonaram-se e no ano 2000 foram juntos para Moraz para realizar o sonho do António e o projecto de vida dos dois – produzir vinho.

A família do António já produzia uva e vinho em Mouraz há muitas gerações, mas o projecto da Sara e do António era pioneiro e inovador – produzir vinhos de quinta de forma ecológica, autênticos e personalizados, que respeitem e exprimam toda a riqueza do seu terroir. Chamaram-lhe Casa de Mouraz.

Todas as vinhas que integram a Casa de Mouraz são cultivadas de forma ecológica certificadas desde 1997. As adubações dos solos são feitas com base em sementeiras de plantas e adubos orgânicos e os tratamentos baseiam-se na utilização de plantas e outros produtos naturais.

A quinta está dispersa por várias parcelas de vinha com diferentes solos, altitudes e envolvências. Vinhas velhas com mais de 80 anos e vinhas mais jovens coabitam com a floresta de pinheiros, carvalhos, castanheiros e sobreiros. Nos solos predominam os granitos e as argilas e as altitudes variam entre os 140 e 400 metros. Na adega as vinificações são feitas por vinhas e não por castas, com o objectivo de procurar a essência de cada terroir.

No final de 2006 iniciaram o trabalho em biodinâmica. Implementaram a utilização dos preparados feitos com produtos naturais como o estrume de vaca ou a sílica, utilizados em doses homeopáticas para estimularem determinados processos no solo ou nas plantas. Iniciaram a promoção de uma relação mais estreita entre o mundo vegetal e animal com a presença regular de animais nas vinhas e começaram a aprofundar a ligação entre os vários trabalhos agrícolas e os ritmos do calendário biodinâmico.

Todo este trabalho e dedicação reflete-se na personalidade, complexidade e carácter único dos vinhos da Casa de Mouraz.

bardocreativeground